Como ser empresário de futebol? | Marcello Benevides Advogados - Advogado RJ
Como ser empresário de futebol? | Marcello Benevides Advogados - Advogado RJ

Artigo


Como ser empresário de futebol?

Como ser empresário de futebol? O primeiro passo para quem quer viver do futebol, gerindo a carreira de atletas, podendo ser até a do próprio filho ou filhos, é se cadastrar na CBF para se legalizar no mercado como um intermediário. Já falamos em diversos vídeos e artigos, sobre esse tema, mas hoje, vamos nos aprofundar um pouco mais.

Como ser empresário de futebol?

Esse é o sonho de muitos brasileiros, milionários não faltam nessa profissão. Porém, só ter o cadastro na CBF não é o suficiente. Ter conhecimentos nas legislações que envolvem o tema, como a LEI PELÉ, regulamentos da própria CBF e da FIFA é fundamental e também utilizar as ferramentas e contratos corretos, são apenas uma parte de todo o processo. Da mesma forma, é importante que o intermediário tenha outras habilidades que iremos listar abaixo.


I – Inscrição na CBF para ter o registro de Intermediário

Em primeiro lugar, é preciso que seja realizado o cadastro na CBF. Isso é importante, pois, sem o registro é como se você estivesse exercendo a profissão irregularmente. Assim como, o advogado tem a OAB o médico tem o CRM o intermediário precisa ter o seu registro na CBF.

Conforme determinado pelo Regulamento sobre Relações de Intermediários da FIFA (FIFA Regulations on Working with Intermediaries), o intermediário de futebol deve se cadastrar na Associação Nacional de cada país em que prestar os seus serviços. No caso do Brasil, este cadastro deve ser feito junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A atividade de intermediário de futebol no âmbito da CBF é regida pelo Regulamento Nacional de Intermediários (RNI), que pode ser acessado clicando aqui.

I.a – Somente o cadastro é suficiente? (Como ser empresário de futebol?)

Antes de tudo, é preciso esclarecer que quando um advogado pega a carteira da OAB, ele não está preparado para enfrentar os desafios da profissão, não tem a menor noção de quantos leões terá que matar por dia.

No caso do intermediário, você estar cadastrado não basta. O ideal é que você tenha o mínimo para começar, e quando falamos em mínimo, falamos em um kit básico de documentos (Contratos e Procurações) que irão lhe proteger contra possíveis ações no futuro, ou farão com que algo tenha real validade. Não adianta ter um contrato, mas que não está de acordo com a legislação desportiva, que vive mudando. Mais a frente falaremos sobre a questão da assessoria jurídica.

Por outro lado, também é importante que o empresário de futebol tenha uma assessoria jurídica especializada de confiança, para orientar na tomada de decisão.


II – Ter um ótimo NetWorking no universo da bola.

Quando eu falo de networking, é ter realmente contatos que possam te apresentar, não só atletas, mas técnicos, dirigentes, olheiros e etc. Por isso, a carreira de empresário de futebol, fica muito mais fácil se você já atuou em algum grande centro, ou tem um mínimo conhecimento as coisas ficam mais fáceis.como ser empresario de futebol

Um ex-jogador por exemplo, tem muito mais facilidade e entrada nos clubes. Veja o caso do próprio Ronaldo Fenômeno, que durante um período agenciou a carreira de diversos atletas, outro exemplo clássico é o pai do Neymar Jr, que também gerencia a carreira de alguns atletas atualmente. Dentre eles, o próprio Neymar, Lucas Lima do Palmeiras e Gerson do Flamengo, dentre outros.

II.a – Como conseguir um ótimo networking, se você não é do mundo da bola?

Esteja em eventos, jogos, peneiras e em locais onde possa ter algum tipo de contato com pessoas que possam contribuir e você possa contribuir com elas de alguma maneira. Para entender um pouco mais sobre como fazer networking eu indico o livro abaixo que me ajuda bastante quando quero me conectar com pessoas que não conheço.

como ser empresario de futebol


III – Ser um ótimo VENDEDOR e NEGOCIADOR (Como ser empresário de futebol?)

O tempo todo estamos negociando, o tempo inteiro estamos vendendo algo, seja com nossa esposa ou marido, seja com nossos filhos. O intermediário, terá que cuidar de diversas negociações relacionadas aos contratos, com por exemplo:

Para isso, será necessário, que você tenha conhecimento de técnicas que possam persuadir não só atletas, mas também os demais envolvidos na relação. Nesse caso, será fundamental, você entender como funcionam os gatilhos mentais, além de técnicas de persuasão. Um dos gatilhos mentais que podem ser usados, se você já tem um atleta é o da prova social.

Que nada mais é que quando um atleta está recomendando o seu trabalho. É parecido, quando vamos comprar algo pela internet ou pelo Ifood e lemos antes as avaliações, para saber se a comida é realmente boa.  Nesse sentido, eu indico também uma excelente leitura sobre vendas e negociação que me ajuda bastante aqui no escritório. Para saber mais sobre esse título, basta clicar na imagem do livro aqui embaixo.

como ser empresario de futebol


IV – Preciso fazer uma faculdade para ser empresário de futebol?

Quanto mais atividades extracurriculares você tiver, maior será o seu destaque e ganho financeiro, mas não necessariamente você precisa de uma faculdade. Veja que, uma faculdade  irá te consumir bons anos da sua vida e pode não trazer os resultados que você espera, sem contar o investimento altíssimo. Todavia, é importante que você mantenha-se ativo e aberto a aprender sobre áreas de fundamental importância.

Eu recomendo que você estude bastante sobre o tema, fazendo cursos, workshops, lendo livros, mas faculdade, não vejo como estritamente necessário.


V –  Marketing esportivo

Não basta apenas saber sobre marketing, mas é preciso conhecer as técnicas de marketing esportivo, tanto para serem usadas pessoalmente, na sua agência, como na carreira dos atletas os quais você cuidará da carreira. Temos muitos exemplos de um péssimo marketing esportivo. Todavia, vamos começar do princípio, afinal:

V.a – O que é marketing?

Segundo Philip Kotler, uma autoridade mundial do assunto, o Marketing é a capacidade de produzir e entregar uma demanda de mercado e gerar lucro e a capacidade de enxergar essa demanda, e não simplesmente desejos.

É a partir daí que o Marketing e suas ferramentas entram em ação para oferecer e promover os serviços e produtos demandados por um determinado mercado.

V.b – E o marketing esportivo, como funciona?

O Marketing Esportivo é uma segmentação do Marketing que tem como principal função gerar oportunidades de negócios por meio do mundo dos esportes e usá-lo como uma ferramenta para as estratégias de Marketing.

Ou seja: criação e execução dos artifícios do Marketing no meio esportivo e em tudo o que o envolve, sejam marcas, clubes, times, atletas, equipamentos ou personalidades. Tudo começa com a paixão das pessoas e também torcedores por um determinado esporte, time, evento ou atleta.

Em cima desse “fator passional”, as estratégias de Marketing Esportivo atuam para efervescer esse sentimento e atrair novos adeptos. A matemática é simples. Muitos atletas utilizam muito bem o marketing esportivo, para enriquecer a si e a seus empresários, um exemplo clássico é CR7.

Todavia, até mesmo para esse tipo de publicidade, é preciso que o intermediário esteja a par do que está sendo feito, para que a carreira do atleta não sofra com uma publicação de um produto que não corresponda com os valores do atleta.

Assim, em relação a Cristiano Ronaldo, alguns sites, já afirmaram que seus ganhos financeiros, são maiores nas redes sociais, do que os próprios ganhos oriundos de seu trabalho na Juventus. Abaixo, mais uma indicação de livro, para dar um start nos seus conhecimentos sobre marketing desportivo.


VI – Comece pequeno, sonhe grande.

Obviamente, que seu sonho é já ter a sua empresa e gerenciar a carreira de diversos atletas. No entanto, talvez, você deva pensar em trabalhar numa empresa de intermediários já consolidada no mercado. Isso lhe dará experiência para no futuro ter o seu próprio negócio. Portanto, considere um estágio, ou um serviço remunerado.

Vale até um período não remunerado, para que você possa adquirir mais conhecimento e até turbinar seu network. Eu mesmo fiz estágio durante um bom tempo, depois que me formei na faculdade, tive excelente indicações para trabalhar em escritórios.


VII – Ofereça seus serviços a jovens atletas (Como ser empresário de futebol?)

Como você sabe o primeiro passo, é ter atletas no seu plantel. Se você não é o Carlos Leite, Wagner Ribeiro ou Neymar Pai, é muito importante que você esteja atento as oportunidades. Você pode ir a peneiras ou até mesmo buscar por atletas nas redes sociais. No Youtube, por exemplo, existem muitos vídeos. Apresente-se, tenha uma rede social e comece a comunicar as pessoas sobre o seu trabalho.

A partir do momento que souberem que você é um intermediário, irão começar a procurá-lo na sua região, diversas promessas irão surgir e aí caberá você conduzir esses jovens atletas. Todavia, é importante que você se posicione adequadamente.


VIII – Investimento em Jovens Atletas

Como você sabe, não é possível que o intermediário tenha um contrato com um atleta menor de 16 anos. Ou seja, pode ser que você tenha um atleta que precise ter a carreira gerenciada. É muito comum que nesse período o empresário auxilie o jovem atleta com valores, meias, chuteiras,  roupas e cestas básicas.

Nesse sentido, é importante, que exista uma comprovação, uma espécie de contrato civil, por exemplo. Veja que não é exatamente um contrato desportivo, mas sim, um documento que irá garantir que caso esse atleta assine um contrato ao completar 16 anos com outro intermediário, você tenha ao menos algo que comprove os gastos que teve com a manutenção do atleta.


VIII – Conclusão

Em conclusão, sabemos que todo começo de projeto é complicado, por isso essa é uma decisão que precisa ser pensada e analisada, ter amparo jurídico e diversas softs skills do mundo empresarial são fundamentais para ter sucesso no mundo do futebol.  

Caso você tenha alguma dúvida ou sugestão, pode nos enviar através do formulário abaixo. 








captcha


– E-mail: contato@marcellobenevides.com

– Telefones Fixos: Rio de Janeiro – RJ (21) 3217-3216 (Freguesia-Jacarepaguá) / (21) 3253-0554 (Barra da Tijuca)

São Paulo – SP (11) 4837-5761

– Telefone Celular: 21-99541-9244 (Clique aqui para falar no WhatsApp)

Leia também:

Qual o papel do advogado no Direito Desportivo?

Lei Caio Júnior – Entenda o projeto de Lei

Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) da CBF.

*Este Site de é protegido por Direitos Autorais, sendo vedada a reprodução, distribuição ou comercialização de qualquer material ou conteúdo dele obtido, sem a prévia e expressa autorização da Marcello Benevides Advogados Associados.

Marcello Benevides

Marcello Benevides

Advogado fundador do escritório que leva seu nome, está formado desde 2005. Exerce a função de Coordenador Jurídico do escritório atuando ativamente em todas as áreas orientando os advogados. Especialista na recuperação de créditos de alta monta, diante da vasta experiência adquirida na realização de Cobrança Extrajudicial e Judicial para Empresas e Instituições Financeiras. Membro do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM). Membro da Associação de Lawtechs e LegalTechs (AB2L) Coach Jurídico e Membro da Comissão de Coaching da OAB/RJ. Pós-Graduado em Direito Empresarial pela AVM — Universidade Cândido Mendes. Possui Curso de Atualização em Direito do Consumidor pela Fundação Getúlio Vargas — FGV — RJ.

×

Olá!

Clique em um de nossos atendentes para entrar em contato Conosco!

× Como posso te ajudar?